Posts com Tag ‘Amapergs-Sindicato’

Susepe propõe força-tarefa para inauguração dos presídios de Venâncio Aires e Canoas

Reunião entre a Amapergs-Sindicato e a Susepe

Em reunião realizada na manhã desta terça-feira (16), no Palácio Piratini, o Governo do Estado e a direção do Sindicato dos Servidores Penitenciários do RS (Amapergs – Sindicato), negociaram a viabilização da inauguração das penitenciárias de Venâncio Aires e Canoas, previstas para outubro.

O diálogo entre o executivo e a categoria resultou na proposta de uma força-tarefa, que atuará com servidores penitenciários cumprindo diárias nos presídios, até que os 602 concursados, que estão realizando curso de formação, estejam aptos para assumir suas funções.

Ao todo serão abertas inscrições para 280 diáristas com diárias de deslocamento, sendo 160 para o presídio de Venâncio Aires e 120 para o de Canoas. A adesão à força-tarefa ocorrerá de forma voluntária e as inscrições serão realizadas de 17 a 24 de setembro. As informações serão disponibilizadas no site da Susepe.

Participaram da reunião o chefe da Casa Civil, Flávio Helmann, a secretária de Assessoramento Superior, Mari Perusso, o superintendente da Susepe, Gelson Treiesleben, e a secretária-Geral de Governo adjunta, Iti Guimarães.

Desocupação do Presídio Central

A inauguração das penitenciárias de Venâncio Aires e Canoas é o resultado de um compromisso do Estado em desocupar o Presídio Central. Além dos 602 agentes que estão em curso de formação, em dezembro será iniciada uma nova turma. Também está previsto o lançamento de edital para um novo concurso público, com cerca de 400 vagas, em janeiro de 2015.

Durante o encontro, foi acordada, ainda, a participação da Amapergs-Sindicato no Comitê Gestor do Presídio Canoas 1, que terá um modelo diferente de gestão prisional.

Texto: Joice Proença

A direção do Amapergs Sindicato, esteve no Tribunal de Contas/MP de Contas e Ouvidoria do TCE, Fazendo a entrega de expediente onde foi solicitado a suspensão cautelar do processo de privatização da Penitenciária de Venâncio Aires.
TOMEI A LIBERDADE DE PUBLICAR ABAIXO O TEXTO DA COLEGA LUCI QUE MUITO BEM RETRATA A REUNIÃO OCORRIDA NO DIA DE HOJE COM O CODIPE

Resumo da reunião com o CODIPE por Luci Rigo:

Participaram da reunião os representantes do Governo: Heitor e Gilberto, o presidente da Amapergs Flávio Berneira. As componentes da Comissão pela Aposentadoria das Mulheres da SUSEPE: Andréia, Faltemara, Luci Rigo, Marta, Miracy e Silvana. Os APAS José Eduardo, Vaguene e Sandro.

Inicialmente foi feito uma retomada pelo Flávio, das razões que levaram a categoria a deflagrar o estado de greve. Em seguida tratamos dos seguintes pontos:

  1. Anistia dos dias de greve: foi colocado sobre a insatisfação da categoria em ter que compensar os dias de greve bem como as dificuldades de compensação pelas peculiaridades das casas, das escalas de cada segmento de servidores. Foi solicitado que isto seja revisto pelo governo.
  2. Promoções: Foi levantada a questão do pagamento dos dias de abril, referentes às promoções e explicado que o RHE precisa atualizar as classes dos promovidos, no sistema e esse valor deve sair na próxima folha de pagamento.
  3. Assédio Moral no período pós greve: Os representantes nos perguntaram como foi a volta ao trabalho e foram apontados alguns casos de assédio moral por parte de alguns gestores, assim como atitudes/posturas ou melhor a falta de postura e profissionalismo que não condizem nem moral e nem profissionalmente com pessoas em cargos de chefia. Isso ficou de ser verificado pelo governo.
  4. Reajuste salarial: Embora o Governo não possa assumir um compromisso formal, por escrito com a categoria, visto isso incorrer em ato ilícito, pelo período eleitoral, os representantes do Governo assumem o compromisso de logo após as eleições, sendo este governo eleito ou não, chamarem o sindicato para tratar de como se dará este reajuste.
  5. Situação dos APAS: Foi colocado 3 alternativas para a solução do impasse: 1ª equidade salarial entre APA e Investigador da policia civil; 2ª retomada da verticalidade, que garantiria um ganho salarial mais justo; 3ª remeter para a extinção da função. Neste caso foi entregue um projeto que se baseia na criação do cargo de “Oficial de Serviços Penitenciários” do projeto do Governo Federal, que está em andamento.
  6. Aposentadoria das Servidoras Penitenciárias: Foi nos dito que continuamos dependendo da esfera Federal. Lembramos que o PLP 00275/2001 está na mesa da Presidenta ou a caminho de … o prazo para a sansão da Sra. Presidenta/Candidata, para dar o seu aval é de 15 dias UTEIS. A Comissão deixou claro que na verdade não existe a dependência de uma coisa para que a outra aconteça. (até então não estava atrelada uma coisa a outra) Colocamos também que o projeto que lá tramita é referente às mulheres policiais e não Agentes Penitenciárias. Argumentamos (mais uma vez, e como se fosse a primeira) baseadas na C. F. no seu art. 40, que regulamenta aposentadorias especiais e garante a isonomia entre homens e mulheres.
Relato da reunião com o governo!

Com presença expressiva de colegas de diversos presídios e órgão central, a categoria realizou ato público no Centro Administrativo. Com apitos, tambores e cornetas fizeram uma manifestação barulhenta e durante horas.
A reunião que ocorreu com a presença da AMAPERGS, APROPENS, além de representantes da Comissão das Mulheres pela Aposentadoria, e comissão dos APAs, E PELO GOVERNO A Secretaria Mary Perusso, Secretario Flávio Helmann, além do secretario da Administração e demais representantes da secretaria da fazenda.
Após uma reunião muito tensa, para dizer pouco, o resultado foi o seguinte: 
Promoções: foram ampliadas as vagas promovíeis, estando os servidores em estágio probatório, passíveis de promoção.
Com relação ao Subsídios dos APA’s e a Aposentadoria das Mulheres, o governo informa que a negociação não estaria encerrada, registraram ainda que a aposentadoria das mulheres também dependeria do projeto que tramita na Câmara dos Deputados.
Reajuste geral: o aumento de 15,76%, não será estendido aos servidores da Susepe, por não ter tempo hábil, visto ser o período eleitoral.
Informamos que o Governo manteve uma postura de NÃO NEGOCIAR COM CATEGORIA EM GREVE e que sempre esteve aberto ao diálogo, registraram que as negociações seriam retomadas mas não com a greve acontecendo. Lembramos que os servidores penitenciários sabem que o Sindicato vinha tentando este diálogo desde Novembro de 2013.
Por fim, a categoria se reuniu após a conversa com o Governo e deliberou que:
A CATEGORIA PERMANECE EM ESTADO DE GREVE, DEVENDO VOLTAR AOS TRABALHOS NA SEGUNDA-FEIRA
Dentro de 30 dias realizaremos uma ASSEMBLEIA GERAL e deliberaremos sobre retomada ou não do movimento de greve. Neste período buscaremos a negociação de nossa pauta. Registramos que o governo encaminhou o projeto de reajuste de 15.76% para os policiais civis, dividido em três parcelas, com a primeira parcela em 2015. Deste modo caso consigamos êxito nas negociações, é possível garantir este mesmo reajuste nos mesmos prazos. NESTA 2ª FEIRA O SINDICATO BUSCARÁ A ANISTIA DOS DIAS EM GREVE.
VENCEDOR NEM SEMPRE É O QUE VENCE, MAS AQUELE QUE LUTA PELA VITÓRIA.
ENCERRAMOS UMA BATALHA, MAS NÃO TERMINAMOS A GUERRA.
MEUS RESPEITOS E ADMIRAÇÃO A TODOS QUE LUTARAM “POR TODOS” COM DIGNIDADE, HONRADEZ E CORAGEM.

Comunicado

Estaremos aguardando até às 18 horas do dia de hoje a reunião com a Civil.
A partir de amanhã estaremos orientando a radicalização do movimento. 
Desde já comunicamos a todos os integrantes do comando de greve no estado que entrem em contato urgente com o sindicato a partir das 18 horas de hoje, exclusivamente via e.mail.

O grande superintendente do PT

O grande superintendente da Susepe, Gelson Treiesleben, falou agora na rádio que muito pouco servidores penitenciários entraram em greve, a partir deste dia 25 de março, após da Assembleia Geral com o Amapergs-Sindicato.
O superintendente disse que a greve é muito ruim a todos, e que deveria manter o diálogo. Para Gelson Treiesleben, não dá aos penitenciários parar de trabalhar e deve aguardar até daqui uns cinco, 10 ou 15 anos, ou talvez, nunca.
Para o Amapergs-Sindicato muitos estão em greve.

Imagem

http://amapergs-sindicato.com/ 

PAUTAS DE GREVE!!!

1) PROMOÇÕES;
2) REVISÃO DO SUBSÍDIO DOS APAS;
3) REAJUSTE GERAL DOS SUBSÍDIOS DA CATEGORIA DE 15,76%;
4) APOSENTADORIA ESPECIAL DAS MULHERES PARA 25 ANOS.

Estas são as quatro pautas principais, decididas em Assembleia-Geral da Categoria.
O Governo deve tratar de todas as pautas.
Por que os servidores, COLEGAS, aceitariam apenas uma, ou duas das pautas??? Pra termos promoções e ficarmos reclamando sobre o reajuste da polícia civil??? Que as mulheres da Civil conseguiram aposentadoria especial? Deixaremos os colegas APAs, e as colegas mulheres para trás???

NÃO COLEGAS. O GOVERNO TEVE A CHANCE DE DAR AS PROMOÇÕES; TEVE A CHANCE DE NEGOCIAR O SUBSÍDIO DOS APAS, A APOSENTADORIA DAS MULHERES E CUMPRIR A PALAVRA DE QUE TRATARIA OS SERVIDORES DA SEGURANÇA DE MANEIRA ISONÔMICA!!!
ALIÁS ESTA NÃO É A ÚNICA PALAVRA QUEBRADA PELO GOVERNO!

É GREVE E AS PAUTAS ESTÃO NA MESA, E O SINDICATO Á DISPOSIÇÃO!!!

Video G1/RBS/Cláudio Brito sobre o caos do Susepe e o greve do servidores penitenciários

http://g1.globo.com/rs/rio-grande-do-sul/bom-dia-rio-grande/videos/t/edicoes/v/presidio-central-de-porto-alegre-pode-passar-por-nova-fiscalizacao/3207035/

1962629_244803949037195_1942236879_n

Há 2h eu estive na Assembleia Geral dos Servidores Penitenciários que votaram em greve geral em 15 dias.

A categoria deliberou greve geral a contar de 25 de março.

A pauta: aposentadoria das mulheres, reajuste do subsídio, revisão do subsídios dos APAs, promoções e condições de trabalho nos presídios.

Muito bem os servidores penitenciários que hoje em todas as categorias deliberaram pelo presidente do Amapergs-Sindicato foram unânimes as votações.

No Zero Hora

Agentes votam por entrar em greve no dia 25

Categoria reivindica reajuste salarial de 15,67% e também melhoria nas condições de trabalho

Os agentes penitenciários do Rio Grande do Sul decidiram em uma assembleia, ontem à tarde, que vão entrar em greve a partir do dia 25 deste mês. Segundo o presidente do Sindicato dos Servidores Penitenciários do Estado (Amapergs), Flávio Berneira, a greve não ocorrerá somente se houver uma proposta à pauta da categoria, que já é de conhecimento do governo.
Com a greve, serão suspensos atividades como audiências, transferências, visitas e trabalho técnico e administrativo. Serão mantidos serviços básicos como alimentação, segurança e atendimento médico de urgência aos detentos.
A melhoria nas condições de trabalho reivindicada pelos agentes inclui o reajuste de 15,67% do salário, revisão da tabela de subsídios dos agentes penitenciários administrativos, contratação de pessoal para suprir o déficit de servidores e atualização das promoções.
Outra demanda é a revisão dos critérios para a aposentadoria das mulheres, baixando o tempo de serviço de 30 para 25 anos. Atualmente, o salário-base da categoria é de R$ 2,3 mil. Segundo o presidente da Amapergs, também há um déficit de 2 mil servidores.
Pelo Amapergs-Sindicato:

Convocamos a categoria para Assembleia Geral Extraordinária a ser realizada em 10/03/2014, no auditório da FADERGS, sito a rua Riachuelo, nº 1257, Porto Alegre, para em primeira chamada às 13:00h horas e em segunda e última chamada às 13:30h apreciar e deliberar sobre a seguinte ordem do dia:

a) Deliberação de Greve;

b) Definição da Pauta de reivindicações;

c) Assuntos Gerais.

Flávio Berneira/Presidente-AMAPERGS-SINDICATO