Como é o modelo da penitenciária em construção no Guajuviras

Publicado: 13 de setembro de 2013 em Uncategorized
Tags:, , , , ,

Estrutura para 393 apenados do regime fechado está em fase inicial de construção

Igor Müller

Depende apenas de um período de tempo seco a conclusão da terraplenagem da área de 5,2 hectares na antiga Fazenda Guajuviras, no extremo leste da cidade, para que a construção da Penitenciária Estadual de Canoas seja iniciada.

Orçada em 18 milhões de reais, a unidade será a primeira do complexo carcerário previsto para a cidade. A obra deve levar oito meses para ser concluída e a transferência dos 393 presos do regime fechado está prevista para o primeiro semestre do ano que vem.

Uma equipe de 30 operários trabalha desde o mês passado na área onde será erguido o presídio. A expectativa é que o número salte para 50 assim que o tempo melhorar e a terraplenagem for concluída.

Estamos há mais de uma semana com o trabalho comprometido. O solo está muito úmido, o que nos atrapalha um pouco. Aproveitamos para tocar outros serviços, como a construção dos galpões de apoio, resumiu o engenheiro Ronei de Borba, da Verdi Sistemas Construtivos, responsável pelos trabalhos.

Ele diz que o mau tempo não compromete o cronograma porque parte do prédio será pelo sistema pré-moldado. Este é o grande diferencial do projeto, alvo de discussão na Justiça por dois anos.

Além de toda a estrutura de apoio, que vai desde recepção até cozinha e depósitos, a penitenciária de Canoas terá três alas carcerárias, cada uma com 16 celas. Entre as galerias ficam as celas especiais, inclusive para deficientes físicos. Os pátios ficarão no lado interno das alas e os agentes terão mínimo contato com os presos.

Eles irão circular e comandar tudo pelo andar superior dos corredores, resume o engenheiro.

Acesso

Haverá apenas um acesso, hoje feito pela Estrada do Nazário, no bairro Guajuviras. O projeto prevê a abertura de uma nova rua, inclusive com uma rótula nas proximidades. Serão dois portões, um de serviço e outro para visitantes.

Pátio

Entre os dois primeiros prédios haverá um pátio destinado à distribuição e ao setor de serviços, rodeado por cercas de mais de três metros de altura. Entre as galerias também haverá áreas cobertas e descobertas.

Galerias

Serão três ao todo, separadas pelas áreas de circulação de agentes e os pátios interno e externo. Em cada galeria haverá uma área de serviços, onde ficarão os guardas e as salas de uso comum para aulas, oficinas e biblioteca. Serão 16 celas por galeria, totalizando 128 presos.

Celas

As celas das três galerias totalizarão 384 vagas. Em cada uma haverá oito presos. Eles ocuparão um espaço de aproximadamente 14 metros quadrados onde haverá janela gradeada, camas individuais, pia, vaso sanitário e chuveiro. Paredes, piso e teto das galerias e demais áreas utilizadas pelos presos são feitos com concreto de alto desempenho, até quatro vezes mais resistente que o concreto já utilizados em presídios. Além disso, as paredes são recheadas de barras de ferro, igualmente mais resistente.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s