Presídios ilegalidade atrás das cadeias II

Publicado: 18 de janeiro de 2015 em Uncategorized
Tags:, , ,
Visto como solução, scanner tem limites
17167777

Scanner

Apesar de apontado como solução para coibir 100% o ingresso de drogas com visitantes, o scanner corporal tem restrições de uso – por conta da radiação, cada pessoa só pode passar por ele 105 vezes por ano.

A limitação não impacta o uso em visitantes, que ingressam nas cadeias duas vezes por semana, mas prejudica diretamente a revista de servidores e de outros profissionais que trabalham todos os dias nas prisões.

Cada scanner custa em torno de R$ 500 mil. O primeiro adquirido já foi instalado na Penitenciária de Alta Segurança de Charqueadas (Pasc). O funcionamento deveria ter começado em 2014, mas ainda falta a conclusão e publicação de uma portaria com as orientações para uso. A expectativa é de que esse processo seja concluído nos próximos dias.

A norma deve contemplar todas as excepcionalidades no uso do equipamento. Para operar, o scanner também depende de autorização da Comissão Nacional de Energia Nuclear, já emitida.

Um segundo aparelho foi comprado para o Presídio Central, mas ainda não há previsão de quando entrará em funcionamento.

Cantinas piratas alimentam o crime

Uma das maiores fontes de dinheiro que movimenta o mercado de armas, drogas e celulares nas prisões são as subcantinas, mercadinhos clandestinos improvisados por chefes de galerias para lucrar com a venda superfaturada de alimentos e produtos de limpeza.

Na maioria das cadeias, o controle das subcantinas é das facções – no Presídio Central, há quase 30. São subprodutos da cantina oficial, prevista em lei que autoriza a venda de produtos de uso permitido nas cadeias não fornecidos pelo Estado.

Para tentar coibir fraudes, o Estado passou a terceirizar as cantinas oficiais via licitação. O contrato prevê que o serviço deve abranger todos os usuários da prisão.

Na prática, porém, as cantinas oficiais também vendem o que o Estado deixa faltar. E as facções se apoderam. Só pode buscar mantimentos quem é autorizado pela facção. Depois, todos os produtos têm alta astronômica nos preços.

http://www.clicrbs.com.br/pdf/17167780.pdf

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s